Código Livre

  • MySQL - GPL (General Public License)
  • Apache - Apache License, Version 2.0
  • PHP - The PHP License, version 3.01
  • Joomla - GNU General Public License, version 2
  • Java - Oracle Binary Code License Agreement for the Java SE
  • Platform Products and JavaFX
  • Tomcat - Apache License, Version 2.0
  • Pentaho Business Analytics - GNU General Public License Version 2 (GPLv2)
  • Pentaho Data Integration - Apache License, Version 2.0
  • Oracle 11g Express - Oracle Database Express Edition License Agreement
  • MariaDB - GNU General Public License Version 2 (GPLv2)
  • Ubuntu - GPL (General Public License)

O software que usamos é tendencialmente software de código livre e aberto (Open Source).

Software de código aberto é o software de computador com o seu código fonte disponibilizado e licenciado, com uma licença de código aberto, no qual o detentor do direito autoral fornece a outros o direito de estudar, modificar e distribuir o software de graça para qualquer entidade e para qualquer finalidade.

O software de código aberto muitas vezes tem desenvolvimento público, de maneira colaborativa, sendo, normalmente apoiado por grandes empresas como Microsoft, IBM, Oracle e Hitachi.

As razões pela qual escolhemos usar software de código aberto são as seguintes:

  1. Mais confiabilidade
    Na aquisição de softwares de código fechado, tudo o que o cliente tem são as promessas dos fornecedores sobre o alto nível de segurança que envolve a aplicação. Não há, entretanto, como ter certeza de nada. Por outro lado, se ele tiver instalado em sua máquina um software open source, é possível conferir as linhas codificadas, detalhes da API (interface entre aplicativo e programação) e, assim, ter uma certeza maior do nível de confiabilidade do produto, afinal você saberá para onde as suas informações estão indo.
  2. Maior Interoperabilidade
    Por se tratarem de produtos de empresas diferentes (muitas vezes, concorrentes), os softwares proprietários costumam ser pouco flexíveis na sua interação e compatibilidade com outras aplicações. Assim, quem valoriza a interoperabilidade de um software com computadores, sistemas e usuários, certamente se adaptará facilmente às vantagens do modelo open source. Quando se usa um software open source, a liberdade para integrar com outras sistemas ERP (SAP, Oracle, IBM e outros) e bancos de dados é muito maior.
  3. Fontes de suporte muito mais extensas
    Nesse quesito, o open source software é de longe superior a qualquer software proprietário: são milhares de comunidades de fãs da filosofia do código aberto, debatendo, oferecendo sugestões e auxiliando novos usuários na melhoria de sua experiência de usuário com os mais diversos softwares open source. O Linux é um exemplo de sistema de código aberto que conta com uma infinidade de documentações de excelente qualidade (linhas de programação, APIs, etc.). Tudo de graça e espalhado pela web.
  4. Liberdade de personalização
    Embora o conceito de open source envolva manter a autoria do código fonte original, de posse dele torna possível desenvolver novas aplicações que se adequem melhor às necessidades da sua empresa. A personalização do software acontece de forma mais rápida uma vez que ele foi pensado de raiz exatamente com essa finalidade.
  5. Redução do Custo Total de Propriedade (TCO)
    Na grande maioria dos casos, podemos afirmar que o Open Source é mais barato do que o software proprietário, já que não você não necessita de comprar licenças dispendiosas e manutenções mensais, mas que queremos realmente mostrar é que as vantagens de adotar o open source em seu negócio são inúmeras e que elas vão muito além do preço!
Copyright @2018 - Ayeda Inovação